BLOGS DO PORTAL OESTE NEWS

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

ANTONIO MARINHO DA MOTA

ANTONIO MARINHO DA MOTA, Apodi, 3 de novembro de 1922, filho de Braz Marinho e de Francisca Marinho. Casado com Alcinda Marinho Maia (1930 – 04/03/1970), com os seguintes filhos: BALTAZAR MARINHO MAIA, vulgo “BATA”, nascido em 6 de janeiro de 1950, Ailson Marinho Maia, nascido em 2 de abril de 1989, Luzia Marinho Maia, Adelson Marinho Maia, nascido em 01 de julho de 1947, casado com Rita Bezerra de Moura, natural de Apodi, nascida em 8 de julho de 1944, filha de Vicente Benigno de Moura e de Adalgisa Pessoa da Silva, residente nesta cidade, à Rua Antonio Lopes Filho, com os seguintes filhos: DAMIANA DE MOURA MAIA, nascida em 23 de março de 1972, DANIELA DE MOURA, nascida em 23 de março de 1972 e falecida três meses depois, ADELSON JÚNIOR, nascido em 4 de junho de 1974, DALIANA MAIA, nascida em 15 de novembro de 1979, e ANTONIA DALY DE MOURA MAIA, nascida em 16 de abril de 1982; Luiz Maia Marinho, Alcimar Maia Marinho, Aldenice Marinho Maia, nascida em 12 de setembro de 1970, Luiz Marinho Maia. É associado na Associação dos Ex-combatentes do Brasil, reconhecida como de utilidade pública através da Lei nº 281, de 16 de janeiro de 1956, desde 29 de setembro de 1976.

JOSÉ BRASILEIRO DE SOUZA


JOSÉ BRASILEIRO DE SOUZA, conhecido popularmente por DUDA, natural de Apodi, nascido em 23 de janeiro de 1921, filho de Antonio Veríssimo de Souza e de Olívia Alves. Casou-se em primeiras núpcias em 11 de junho de 1950 com Alba Fernandes de Souza, natural de Apodi, filha de Domingos Pamplona e de Maria Pautila, com três filhas: NEUMA FERNANDES DE SOUZA, MARLIZA FERNANDES DE SOUZA e NICELIA FERNANDES DE SOUZA. Casou-se em segundas núpcias com GIZELDA CAETANO DE PAIVA, natural de Apodi-RN, nascida em 18 de junho de 1937, filha de Francisco Joaquim de Paiva e Caetana Maria da Conceição, com os seguintes filhos: FRANCISCO ERISMAR DE SOUZA (30/01/1977 – 10/12/2001), EDIVALDO BRASILEIRO DE SOUZA, EPITÁCIO BRASILEIRO DE SOUZA, ANTONIO VALDÉCIO DE SOUZA (14/01/1961), ALCIVAN BRASILEIRO DE SOUZA (11/10/1958), JOSÉ MARCOS DE SOUZA,ECIVAN BRASILEIRO DE SOUZA e ELINEUZA DE PAIVA SOUZA, nascida em 25 de setembro de 1973. Seu DUDA no dia 3 de julho de 1942 viajou para Natal, chegando na Capital em 5 de julho, para fazer parte da Força Expedicionária do Exército Brasileiro que recrutava soldado para a 2ª Guerra Munidial, permanecendo na Capital do Estado até 19 de setembro de 1945.

RAIMUNDO FERNANDES DE MOURA


RAIMUNDO FERNANDES DE MOURA, vulgo MOURA BRASIL, natural deApodi, nascido em 17 de setembro de 1922, filho de Pedro Militão de Moura e de Maria Izaura de Moura. Casou-se em primeiras núpcias com FRANCISCA NILZA BARBOSA, natural de Apodi, nascida em 4 de fevereiro de 1913, filha de Antonio Barbosa e de Clara Barbosa, com duas filhas: Leci Antonia De Moura, nascida em 2 de agosto de 1950 e Maria do Socorro de Moura, nascida em 12 de janeiro de 1952. Atualmente convive maritalmente com Marizete Alves Pereira, natural de Portalegre-RN, nascida em 7 de abril de 1949, filha de Antonio Alves Maia e Francisca Xavier Pereira.

JOSUE VIRGÍNIO CÂMARA


JOSUÉ VIRGÍNIO CÂMARA, natural de Apodi, nascido em 17 de junho de 1921, filho de Francisco Pedro da Costa (12/10/1880 – 20/08/1945) e de Joana Augusta Câmara (20/02/1879 – 03/02/1958). Casou-se em primeiras núpcias com Francisca Dantas Câmara, natural de Apodi, nascida em 6 de outubro de 1922 e falecida em 27 de novembro de 1991. Desse consórcio houve os seguintes filhos: JOSÉ NILSON CÂMARA, nascido em 20 de janeiro de 1949, médico; JOÃO BATISTA CÂMARA, nascido em 16 de maio de 1951, comerciante e residente em Natal; JORGE IVAN CÂMARA, nascido em 30 de setembro de 1952; DOMINGOS SÁVIO CÂMARA, nascido em 2 de janeiro de 1956, funcionário público federal, lotado na SUCAM; MARIA DA CONCEIÇÃO CÂMARA, nascida em 11 de março de 1958; TARCÍSIO DANTAS CÂMARA, nascido em 11 de novembro de 1959 e falecido em 21 de abril de 1984; e JOSUÉ CÂMARA JÚNIOR, nascido em 25 de agosto de 1961. Na condição de viúvo em 10 de setembro de 1992 passou a conviver maritalmente com Josefa Núbia de Carvalho Pessoa, nascida em 21 de outubro de 1950, casando-se em segundas núpcias com dona NÚBIA em 15 de agosto de 1995.
Josué Câmara serviu na Companhia de Comunicação do Exército, com sede em Recife-PE, no período de 14 de janeiro de 1944 a 1º de fevereiro de 1994, no qual havia sido convocado para lutar na 2ª Guerra Mundial, primeiramente deslocando-se para Natal, e posteriormente para Recife-PE, conforme consta no Certificado de Reservista de 1ª Categoria, nº 533809, datado de 8 de novembro de 1945, expedido pelo Ministério da Guerra, assinado pelo Major da Arma de Engenharia Bernabe Pereira de Araújo Neto.
Josué Câmara depois de 2ª Guerra Mundial permaneceu em Natal, passando a condição de bem-sucedido comerciante, com estabelecimento no Mercado Central da Cidade Alta, instalado onde hoje se encontra erguido o Banco do Brasil. Em 21 de janeiro de 1967, Seu Josué perdeu todo seu patrimônio por ocasião do incêndio do Mercado Público. O fogo destruiu tudo, inclusive uma grande quantidade de dinheiro que se encontrava guardado nem seu estabelecimento comercial. De acordo com os comerciantes estabelecidos no Mercado Público de Natal, aquele incêndio havia sido provocado pelo então prefeito, Agnelo Alves, haja vista que ele estava tentando retirar todos os comerciantes do local no sentido de demolir o prédio para dá lugar o atual edifício do Banco do Brasil, como os comerciantes ali estabelecidos não aceitavam de maneira alguma a demolição do mercado, daí o prefeito havia mandado incendiar o mercado. Esse incêndio deixou seu Josué sem eira e nem beira, porém, como ele era de grande confiança em Natal, logo os donos de comércios passaram a lhr fornecer produtos numa condição de só pagar quando de sua recuperação, e logo, logo Josué recuperou-se pagando aos fornecedores e construindo um bom patrimônio. Hoje é dono de várias casas em Natal, entre elas: uma em Neopolis, comprada em 20 de julho de 1979; uma em Potilândia, comprada em 4 de abril de 1995; uma na Zona Norte, comprada em 6 de maio de 1959; uma em Candelária, adquirida em 14 de outubro de 2000. A casa que pertenceu ao saudoso cantor Carlos Alexandre, localizada na cidade da Esperança hoje pertence a Seu Josué.
Ele foi o um dos fundadores da ACDA-Associação Cultural e Desportiva Apodiense, fundada em 14 de julho de 1957, o qual foi o primeiro presidente dessa associação, passando o cargo para seu irmão Joel Virgínio Câmara, e presidindo a entidade pela segunda vez. Em 1967, Josué foi um dos fundadores da FUNDEVAP-Fundação para o Desenvolvimento do Vale do Apodi. Atualmente reside em sua belíssima casa situada na Av. Marechal Floriano Peixoto – Centro, Apodi-RN, juntamente com sua amada, dona Josefa Núbia.

ANTONIO JOSÉ MAIA

ANTÔNIO JOSÉ MAIA, natural de Martins-RN, nascido a 10 de novembro de 1928 e faleceu no dia 18 de dezembro de 1998 . Filho de Possidonio José Maia, natural de Alto Santo-CE(FALECIDO A 5/11/45), filho de Raimundo José Maia e de Maria Ferreira Maia; e de Alvina Martinha do Espirito Santo, natural de Martins. Casado com MARIA PAULA DA SILVA, natural de Martins, filha de Galdino Paulo da Silva, com vários filhos. Em 1944 foi convocado para participar da Segunda Mundial, porém, não foi a Itália, indo até Recife. Por várias anos residiu em Goiana-GO, onde faleceu no dia 18 de dezembro de 1998, deixando vários filhos resindindo na cidade de Trindrade, no Goáis.

CARLOS MARINHO DE OLIVEIRA

CARLOS MARINHO DE OLIVEIRA, vulgo CARTINO SANTINO, natural de Apodi, nascido em16 de julho de 1922, filho de Santino Moreira de Oliveira e de Maria Cândida de Assis, casado com Maria Joaquina da Conceição, natural de Apodi, nascida em 27 de outubro de 1924, filha de Onofre Batista de Melo e de Joaquina Maria da Conceição, com os seguintes filhos: Francisco Moreira de Oliveira, Almir Moreira de Oliveira, Pedro Moreira de Oliveira, Carlos Moreira de oliveira, vulgo “Miúdo”, João Batista Moreira de Oliveira, Antonia Moreira de Oliveira, Rita Moreira de Oliveira, Maria de Fátima de Oliveira de Souza, nascida em 9 de dezembro de 1960, casada com Francisco Erismar de Souza. Faleceu no dia 24 de maio de 2007.

DEUSDETH ALBUQUERQUE RÊGO

.
DEUSDETH ALBUQUERQUE RÊGO, nasceu no dia 3 de novembro de 1922, na fazenda Provedor, na época município de Apodi, hoje encravado no município de Itaú. Filho de Francisco Cavalcante de Albuquerque e Antonia de Albuquerque Rego. Em 1943, aos 21 anos de idade, foi sorteado para servir ao Exército Brasileiro. Seguiu com destino a Natal-RN, onde ficou acampado em Parnamirim, durante dois anos. Em 1945, partiu para o Rio de Janeiro em navio de Guerra, para lutar na “SEGUNDA GUERRA MUNDIAL”. Durante a viagem alguns companheiros com medo de enfrentar a guarra suicidaram-se, pulando do navio para o mar.
Chegando no Rio de Janeiro, Seu Albuquerque permaneceu no Quartel, enquanto, alguns combatentes, entre eles seu irmão Manoel Albuquerque seguiram para os campos de batalha.
Retornou do Rio de Janeiro em 1946 e 18 anos depois se casou com a professora Ana Zunaide de Freitas Albuquerque. Desse consórcio nasceram 4 filhos: ZATINA ALBUQUERQUE, ANA ILZA, casada com Lázaro Praxedes, com 3 filhos: Roberto Hallysson, Ana Renata e Ana Roberta (gêmeas); ROBERTO HALYSSON, casado com CEIÇÃO, tem um filho de nome Halysson Matheus; CEIÇÃO ALBUQUERQUE, casada com Paulo Roberto, mãe de dois filhos: João Paulo e Felipe; e DESTÊRRO ALBUQUERQUE, casada com Otoniel, com dois filhos: Osnir Duan e Osnan Duan. Seu Albuquerque atualmente e-x-combatente, posto equivalente a 2º Tenente do Exército Brasileiro reside na Rua Adrião, no Bairro Lagoa Seca, em Apodi-RN.

FRANCISCO JUSTINO DE OLIVEIRA

Apodi. FRANCISCO JUSTINO OLIVEIRA, nascido a 5 de janeiro de 1922, filho de Manoel Francisco de Oliveira e Maria Justina da Conceição, casou-se em 1941 com Francisca Maria da Conceição, natural de Apodi e falecida em 2 de outubro de 1995, com os seguintes filhos: MARIA DAS NEVES DE OLIVEIRA, conhecida popularmente por BRANCA, nascida em 11 de setembro de 1963, viúva de Francisco Marinho Neto, falecido em 25 de junho de 1994, filho de Alderi Marinho e Francisca Soares; WANDERLEY FRANCISCO DE OLIVEIRA; FRANCISCA NETA DE OLIVEIRA, GENTIL FRANCISCO DE OLIVEIRA, MARIA MARIZETE DE OLIVEIRA e IRANICE DE OLIVEIRA. Francisco Justino e atualmente residente na Rua Reis Magos, bairro de Lagoa Seca, em Apodi-RN.

ANTONIO GOMES PINTO

ANTONIO GOMES PINTO, vulgo BABU, natural de Apodi, nascido no ano de 1922, filho de Joaquim Otaviano de Oliveira e de Eduvirgens Diógenes Pinto. Atualmente reside no Sítio Ponta, no município de Apodi.

MANOEL DE ALBUQUERQUE RÊGO

MANOEL DE ALBUQUERQUE RÊGO, Nasceu em 5 de setembro de 1919, na Fazenda Provedor, na época no município de Apodi e hoje no de Itaú-RN, filho de Francisco Cavalcante de Albuquerque e Antonia de Albuquerque Rego. Em 1943 viajou para Natal, juntamente com seu irmão Deusdeth Albuquerque, com a finalidade de lutar na 2ª Guerra Mudial. Em 1945 foi deslocado para o Rio de Janeiro e chegando no Rio de Janeiro, alguns combatentes seguiram para os campos de Batalha, entre eles, Manoel Albuquerque Rego, hoje com 88 anos e residente na cidade de Portalegre-RN, embarcaram para a Itália, onde chegou a lutar, enquanto esperava o embarque para a Alemanha, o que não aconteceu, tendo em vista o fim da Guerra.

ALDENOR EVANGELISTA NOGUEIRA


ALDENOR EVANGELISTA NOGUEIRA, cearense de Cascavel e nascido em 18 de agosto de 1922, faleceu em Mossoró-RN, na madrugada do dia 22 de abril de 2003.

O veterano radialista, que chegou a Mossoró em companhia dos pais aos três anos de idade, enfrentava há meses problemas cardíacos.

Aldenor, apesar de ter nascido no vizinho Estado, disse certa vez que uma das maiores honras de sua vida era ter sido registrado como mossoroense.

Além da militância no rádio, Aldenor Nogueira teve um início de vida de muita luta e sacríficio, oportunidade em que vendeu jornais, foi professor de alfabetização de adultos do Tiro de Guerra e no 2o Batalhão de Polícia Militar, ambos sediados aqui na cidade, e foi subchefe do Juizado de Menores.

Possivelmente um dos seus grandes feitos, claro e logicamente o de ter criado 21 filhos – dos quais 20 ainda estão vivosm entre eles, dois coronéis da gloriosa e amada Polícia Militar: JANIO REGIS NOGUEIRA (2/5/1957) e JOÃO NOGUEIRA NETO(31/5/1956) – foi ter se apresentado como voluntário na época da 2a Grande Guerra Mundial.

Isso muito o orgulhava, mesmo que de imediato tenha sido rejeitado como combatente, mas pouco tempo depois foi convocado e serviu em Natal.

Aldenor alistou-se para combater
na 2ª Guerra

Por amor à sua pátria, Aldenor Nogueira alistou-se para combater na Segunda Grande Guerra contra a Alemanha de Hitler.

Convocado no dia cinco de dezembro de 1942, Aldenor – que se considerava fã número 1 do glorioso Exército Nacional – por pouco não foi para a Itália.

Não fosse dois dentes careados – os responsáveis para que a junta norte-americana o rejeitasse – com certeza seria um dos heróis em solo europeu.

“Mas de qualquer jeito permaneci no glorioso Exército Nacional. Fui deslocado por todas essas praias. Perdi muitas noites de sono, vigiando com meus companheiros. Com companhias, sargentos amigos vigiando o litoral brasileiro para que o audacioso inimigo, que era o eixo, os três países - Itália, Alemanha e Japão – não tomasse a base de Parnamirim.

Por muitos anos, Aldenor Nogueira cuidou com esmero do museu da Segunda Guerra, sediado no Tiro de Guerra 07-010. Três dos seus filhos são militares.

Vereador por quatro legislaturas

O rádio foi uma paixão na vida de Aldenor Nogueira, afinal, 46 anos foram dedicados a este meio de comunicação. Também o glorioso Exército Nacional teve o seu lugar no coração do decano do rádio mossoroense.

Espaço também não faltou para a política. Vereador por quatro legislaturas, trabalhou em uma época onde edil não tinha direito a salário, as sessões eram de segunda a sexta-feira e se faltasse a cinco delas pederia o mandato.

Depois que aposentou-se da política, Aldenor teve o seu trabalho continuado por intermédio de seu filho, o vereador Jório Nogueira, que está em sua terceira legislatura, eleito em 3 de outubro de 1996 e reeleito em 1º de outubro de 2000, não reeleito em 3 de outubro de 2004, porém, retornou a Câmara Municipal de Mossoró no pleito eleitoral municipal de 5 de outubro de 2008.


A Sede da Associação dos Ex-combatentes e Museu João Medeiros (Marujo) fica na rua Expedicionário João Medeiros Marujo, Ilha de Santa Luzia, em Mossoró/RN. O museu é aberto a visitação, que pode ser agendada com o seu diretor, João Maria de Medeiros, pelo telefone (84) 3314.2491.

SOLDADO MANOEL LINO DE PAIVA

1 - SOLDADO MANOEL LINO DE PAIVA nasceu no dia 20 de março de 1921, no sítio Serra Nova, município de Martins-RN. Filho de Pedro Augusto de Paiva e Francisca Elisa da Conceição. Chamado para servir ao Exército Nacional, Manoel Lino de Paiva viajou para Natal onde no dia 1° de julho de 1943 foi incorporado a 11ª Companhia do regimento de Infantaria.O herói destemido de Martins encontrou a glória no dia 14 de abril de 1945, na batalha de Montese, quando foi mortalmente atingido pela artilharia inimiga, falecendo no campo de batalha. Foi incorporado a 11ª Companhia do Regimento de Infantaria. Convocado para participar da guerra, o o martinense não se intimidou diante da heróica missão. “Querido papai lembre-se que seu filho é um soldado e é obrigado a cumprir esta sina’ e como que antevendo o sacrifício da própria vida completou “Me entrego a Deus”(em carta dirigida ao seu pai). Assim, no dia 23 de dezembro de 1944. Manoel Lino viajou para Recife, a bordo do paquete D. Pedro II seguiu para o Rio de Janeiro aonde desembarcou no Armazém 13 m 4 de janeiro de 1945 seguindo de trem elétrico para a Vila Militar. O EMBARQUE PARA A Itália ocorreu no dia 7 de fevereiro, num navio de transporte americanoManuel Lino Chegou a Napóles, na Itália, no dia 23 de fevereiro de 1945. Após uma passagem pela cidade de Bognetti foi para o norte da Itália, chegando à cidade de Livorno no dia 3 de março. Dirigiu-se então para Spezzim, que fica entre a Tradicional cidade de Piza e FlorençaOs restos mortais do martinense Manol Lino de Paiva permaneceram na Itália até 1960, quando o residente da República, Juscelino Kubitschek, resolveu transportá-los do cemitério de Pistóia para o monumento da Força Expedicionária Brasileira(FAB), no Rio de JaneiroFoi sepultado no cemitério militar brasileiro em Pistóia, na quadra B, fileira 12, sepultura 140, lenho provisório
MEMORIAL MANOEL LINO DE PAIVA
Memorial Manoel Lino de Paiva representa uma homenagem da família do Combatente Manoel Lino de Paiva, da comunidade da Serra Nova e do Município de Martins a este herói brasileiro que lutou na Segunda Guerra Mundial, contra o nazi-fascismo. Esse é um patrimônio que a família do Combatente, a comunidade da Serra Nova e do Município de Martins disponibiliza para ser gerenciado com a participação do poder público, estadual e/ou municipal, através dos órgãos responsáveis pelas políticas de cultura e de turismo.

SOLDADO JOSÉ VARELA

SOLDADO JOSÉ VARELA, natural de Ceará Mirim, filho de Benedito varela e de Maria Dardomes Custódio. Falecei em ação no dia 14 de abril de 1945, na região de Montese. Agraciado com as Medalhas de Campanhas, Sangue do Brasil e Cruz de Combate de 2ª Classe. São de um biógrafo estas palavras: ”DESDE CRIANÇA, PERTENCIA À COMISSÃO REGIONAL DE ESCOTEIROS DO MAR DE NATAL”. Tirou o curso primário no Grupo escolar Isabel Gondim, onde foi aluno exemplar. A pedido da Comissão Regional de Escoteiros do Mar, a Prefeitura de Natal honrou uma das ruas principais de Natal com seu nome. O Grupo escolar inaugurou civicamente seu retrato.

SOLDADO COSME FONTES LIRA

SOLDADO COSME FONTES LIRA, natural de São Miguel, filho de Manoel Fontes Martins e de Teodomira da Costa Lira. Faleceu no dia 23 de abril de 1945, no 15 th Evac, Hospital. Foi Agraciado com as Medalhas de Campanhas, Sangue do Brasil e Cruz de Combate de 2ª Classe.

SOLDADO BELMIRO FERREIRA DA SILVA

SOLDADO BELMIRO FERREIRA DA SILVA, natural de Augusto Severo, atual Campo Grande-RN, filho de Isidio Ferreira da Silva e de Atelina Bertoleja da Silva. Faleceu em combate, no dia 26 de fevereiro de 1945, em Monte Castelo.Foi Agraciado com as Medalhas de Campanhas, Sangue do Brasil e Cruz de Combate de 2ª Classe.

SARGENTO WILSON VIANA BARBOSA

2º SARGENTO WILSON VIANA BARBOSA, filho de José Viana Barbosa e de Joana Viana Barbosa. É considerado desaparecido desde 12 de dezembro de 1944, na zona de operações. Agraciado com as Medalhas de Campanha e Cruz de Combate de 2º classe

SARGENTO RODOVAL CABRAL DA TRINDADE

SARGENTO RODOVAL CABRAL DA TRINDADE, 1º sargento, natural de Ceará Mirim, filho de João Cândido da Trindade e de Amélia Cabral da Trindade. Faleceu em virtude de acidente de Jeep, no dia 6 de junho de 1945, em Volghera. Agraciado com a as Medalhas de Campanha e Cruz de Combate de 2ª Classe. No Decreto de concessão desta última ficou expresso: “Nas operações realizadas no dia 31-X-1944, na região de S.”. Ouriço, o inimigo atacou fortemente, obrigando o retraimento do seu pelotão. O Sargento Trindade, que se encontrava em uma casa da região, apesar do retraimento do pelotão, o que tornou difícil a sua situação, continou na casa, lutando bravamente, até o esgotamento dos meios. Apesar de se achar completamente sitiado, o Sargento Trindade não perdeu a calma e, numa demonstração de coragem e sangue frio, malgrado o inimigo, conseguiu evadir-se da casa, regressando as nossas linhas.

Quem sou eu

Minha foto
Marilia Jullyetth Bezerra das Chagas, natural de Apodi-RN, nascida a XXIX - XI - MXM, filha de José Maria das Chagas e de Maria Eliete Bezerra das Chagas, com dois irmãos: JOTAEMESHON WHAKYSHON e JOTA JÚNIOR. ja residi nas seguintes cidades: FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO e atual na cidade de Apodi. Minha primeira escola foi a Creche Municipal de Rodolfo Fernandes, em 1985, posteriormente estudei em Governador Dix-sept Rosado, na no CAIC de Apodi, Escola Estadual Ferreira Pinto em Apodi, na Escola Municipal Lourdes Mota. Conclui o ensino Médio na Escola Estadual Professor Antonio Dantas, em Apodi. No dia 4 de abril comecei o Ensino Superior, no Campus da Universidade Fderal do Rio Grande do Norte, no Campus Central, no curso de Ciências Econômicas. Gosto de estudar e de escrever. Amo a minha querida terra Apodi, porém, existem muitas coisas erradas em nossa cidade, e parece-me que quase ninguém toma a iniciativa de coibir tais erros. Quem perde é a população.

OESTE NEWS

OESTE NEWS
A SUA ENCICLOPÉDIA DIGITAL, COM 10 BLOGS E 656 LINKS

CONTADOR DE VISITAS